terça-feira, 19 de maio de 2015

U. COIMBRA- 5 U. D. TOCHA- 1

(em cima esq.-dta) Cortez, Loureiro, Abel, luís Santos, V. Oliveira, Ricardo Queirós, Zeca, Candido, Arcanjo, Freitas, Paulito, Ramiro e F. Martins. (em baixo esq.-dta) Trindade,  Pedro Maria, André Ferreira, Maná, Toninho, Monteiro, Rebelo, Manaia, Huguinho e V. Duarte.
Jogo no Estádio Sérgio Conceição, em Taveiro.
Resultado final: 5-1.

sábado, 9 de maio de 2015

PRÓXIMO JOGO- 16 DE MAIO: U. D. TOCHA EM COIMBRA


UNIÃO DE COIMBRA - U. D. TOCHA

JOGO NO ESTÁDIO SÉRGIO CONCEIÇÃO

CONCENTRAÇÃO: 14H 30M

domingo, 3 de maio de 2015

HUMOR À VETERANO...

Com um interregno de quase um mês sem jogos, vamos publicar algumas fotos humorísticas dos nossos veteranos. Porque rir (ou sorrir) ainda não paga imposto e faz bem à saúde!
 
António e Manuel, juntos no melhor... e no pior!!!

O que está a fazer "mister" V. Oliveira?
1- a mandar subir a equipa
2- a mandar recuar a equipa
3- a chamar um táxi

3 modelos XXL

Zeca, um gentleman, com muito "savoir faire"
 
Nunca é tarde para aprender, não é caro veterano???

O que tem Murta debaixo da camisola?
1- uma bola escondida
2- o almoço foi feijoada
3- é mesmo o que estão a pensar...

quarta-feira, 29 de abril de 2015

domingo, 19 de abril de 2015

CAMARA LISBOA CLUBE- 3 U. COIMBRA- 1

A nossa deslocação a Lisboa cifrou-se por uma derrota, sem apelo nem agravo
U. Coimbra- Mota, Ramos, Vitor Duarte, Pera, Murta, Zeca, Paulo Fonseca, Huguinho, Amado, Jorge Alexandre e Trindade.
Jogaram ainda: Monteiro, Arcanjo e Teixeira.
Treinador: Joaquim Loureiro.
Outras presenças: Ramiro e Cortez.
Jogo no Estadio Francisco Lazaro, em Lisboa.
Arbitro: Gabriela Quaresma, auxiliada por Carlos Felix e Ramiro Santiago.
Ao intervalo: 3-1.
Marcador: Zeca.

Início de jogo "desastroso" justificou o resultado

Uma entrada no jogo "a dormir" foi-nos fatal, neste jogo com os veteranos da Câmara de Lisboa Clube. Com um quarto de hora de jogo decorrido, já perdíamos por 3-0 (!). A nossa equipa iniciou a partida de uma forma muito apática e sem atitude competitiva. Disso se aproveitou a equipa da casa que, rapidamente, se adiantou no marcador. 
Depois do "pesadelo" inicial tentámos remediar os erros cometidos. Melhorámos as marcações, fomos colectivamente mais agressivos e as oportunidades de golo começaram a surgir. Depois de algumas ocasiões desperdiçadas, Zeca reduziu a desvantagem.
No segundo tempo, mantivémos a mesma atitude e partimos "para cima" dos lisboetas. No entanto, o nosso adiantamento no terreno, permitia algumas brechas na defensiva, que os anfitriões aproveitaram para também criar lances de perigo. O jogo estava bastante aberto, com jogadas de ataque nas duas áreas. 
Depois de falhar algumas flagrantes oportunidades de golo, com Trindade, Jorge Alexandre e Paulo Fonseca a não conseguirem acertar com as redes contrárias, Huguinho foi derubado na área. Encarregado da marcação da respectiva grande penalidade, Jorge Alexandre permitiu a defesa do guarda redes contrário. Até final do jogo tentámos, com grande entrega, alterar o marcador.
Foi um "dia não" para a nossa equipa, que foi penalizada por um mau início em jogo.

Equipa lisboeta aproveitou bem a  nossa má abordagem inicial à partida
Trindade recebeu lembrança do C. Lisboa Clube




segunda-feira, 13 de abril de 2015

PRÓXIMO JOGO EM LISBOA COM O CÂMARA LISBOA CLUBE


Caros veteranos sem tempo para "respirar", é já no próximo sábado, dia 18, que nos deslocamos a Lisboa para defrontar a equipa de veteranos da Câmara Municipal local. O jogo realizar-se-á no Estádio Francisco Lázaro (campo do conhecido Fófó), situado na rua Olivério Serpa, no Bairro de Santa Cruz de Benfica. A saída de Coimbra está prevista para as 14h30m da Pastelaria Vasco da Gama, à Solum. O jogo inicia-se às 18 horas.  

NO JOGO EM COIMBRA FOI ASSIM:                                                                                                                                                                                    
O Estádio Francisco Lázaro, em Lisboa


domingo, 12 de abril de 2015

U. COIMBRA- 8 MELGACENSE- 0


Zé Gordo, em cima ao centro, foi homenageado pelo núcleo
Jogo no Estádio Sérgio Conceição, em Taveiro.
Árbitro: Carlos Rafael, auxiliado por Rui Pereira e Mário Alves.
U. Coimbra: Rebelo, Toninho, Vítor Duarte, Luís Santos, Arcanjo, Maná, Huguinho, Fernando Martins, Manaia, Trindade e Jorge Alexandre.
Jogaram ainda: Monteiro, Amado, Pedro Maria, Freitas, André, Joaquim, Teixeira, Zeca e Pardal.
Treinadores: Vítor Oliveira e Joaquim Loureiro.
Outras presenças: Murta, Ramos, Ramiro, Cândido, Marcelino, Regêncio, Cortez e Abel.
Ao intervalo: 6-0.
Marcadores: Manaia, Maná, Fernando Martins (2), Trindade (2), Jorge Alexandre (2).

Goleada em dia de homenagens

No dia em que homenageou José dos Santos Custódio, mais conhecido nos meios desportivos por Zé Gordo, o núcleo goleou os veteranos de Melgaço, por oito golos sem resposta. Esta partida fazia parte do programa do 21º aniversário do núcleo.
Com um início de jogo "demolidor" a nossa equipa vencia já por 4-0 aos vinte e cinco minutos. A formação vinda de Melgaço, com o cansaço de uma longa viagem e algumas limitações físicas de alguns atletas, foi impotente para suster a "onda" ofensiva dos unionistas, que chegaram ao intervalo a vencer por 6-0.
A segunda parte foi menos intensa e a nossa equipa geriu mais o tempo e o já confortável resultado. Jogando sempre com grande segurança a nossa equipa controlou a partida e apresentou um futebol de bom nível, mais rápido na primeira parte, mais "à veterano" na segunda.
Os veteranos melgacenses foram dignos vencidos e aceitaram com grande desportivismo a supremacia da nossa formação. Destaque para alguns golos de excelente execução, como os de Manaia, Maná e Fernando Martins.
A 3ª parte reforçou os laços de amizade que unem estes dois núcleos e, para além de Zé Gordo, receberam também lembranças do núcleo os veteranos Pedro Maria e Xico Monteiro (60 anos), Teixeira (70 anos) e Cândido (prémio "Dedicação").
Equipa de arbitragem
Veteranos de Melgaço deram um grande exemplo de fair-play
A objectiva de Zé Gordo captou o 6º golo, da autoria de Jorge Alexandre

Zé Gordo tinha muitas histórias para contar...

Freitas entregou uma bonita peça de cerâmica

Monteiro, Zé Gordo, Teixeira e Pedro Maria