segunda-feira, 4 de julho de 2016

FÉRIAS 2016

O NÚCLEO DE VETERANOS ENVIA VOTOS DE BOAS FÉRIAS

NÓS TAMBÉM...


domingo, 26 de junho de 2016

FINAL DE ÉPOCA COM SARDINHADA NA PRAIA DA TOCHA

Terminou da melhor forma a temporada 2015/2016 do nosso núcleo. A tradicional sardinhada na praia da Tocha, com todos os "ingredientes": convívio entre veteranos, familiares e amigos, uma futebolada, sardinha "da boa", jogos tradicionais e um final apoteótico, com marchas. Mais uma vez, as velhas guardas mostraram que estão em grande forma.
ATÉ PR´Ó ANO!
Toninho, José Cortez, Joaquim Loureiro e Arcanjo formaram uma comissão de grande sucesso. PARABÉNS!!!

ÁLBUM DE FOTOGRAFIAS
Foi um dia "em cheio". A família unionista "fechou com chave de ouro" a época desportiva. Publicamos algumas fotos que ilustram o excelente convívio destes verdadeiros "dinossauros" do futebol veterano.


















       Em cima: Zeca, Minas, Huguinho, Ramiro, Trindade, Pedro Maria e Rafael.
       Em baixo: Amado, Maria. Monteiro, Joaquim, Freitas e Loureiro

quinta-feira, 23 de junho de 2016

NÚMEROS DE FIM DE ÉPOCA

Jorge Alexandre (53) - Beto (10) e Fernando Martins (8)

Terminou a nossa época 2015/1016. O balanço é extremamente positivo, tanto em termos desportivos como sociais. 
Dos 27 jogos que realizamos vencemos 18, empatámos 5 e fomos derrotados apenas por 4 vezes.
Atingimos a notável marca de 104 golos marcados (uma média de 3,85 golos por jogo) tendo sofrido 50 golos (média de 1,85 por jogo).
Jorge Alexandre foi, de novo, o nosso "abono de família", com 53 golos marcados, seguido por Beto (10 golos) e Fernando Martins (8 golos).
Fora do pódio, mas também com lugar de destaque, ficaram Maná (6 golos) e Huguinho e Murta (4 golos cada). 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

PAÇOS DE BRANDÃO 4 U. COIMBRA 2

    em cima: Loureiro, Quim-Zé, Pinto, Ramos, Arcanjo, Abel, Cortez, Mota e Pedro Maria
         em baixo: Joaquim, Diogo, Trindade, Monteiro, Minas, Freitas, Huguinho e Amado

Jogo no campo das camadas jovens do Sp. Espinho, em Espinho.
U. Coimbra: Mota, Ramos, Pinto, Pedro Maria, Monteiro, Huguinho, Amado, Minas, Quim-Zé, Diogo e Trindade.
Jogaram ainda: Joaquim e Arcanjo.
Treinadores: Joaquim Loureiro e Fernando Freitas.
Outras presenças: Abel e Cortez.
Ao intervalo: 0-1.
Marcador: Diogo (2).

O empate fugiu "por entre os dedos"

No último jogo da época a nossa equipa foi derrotada pelo Paços de Brandão, numa partida em que o empate nos fugiu nos minutos finais. Com poucos elementos disponíveis para jogar, a nossa formação realizou uma exibição muito esforçada e em que todos demonstraram grande espírito de sacrifício. A jogar em casa o Paços de Brandão demonstrou, mais uma vez, a sua qualidade e exerceu algum domínio durante o jogo. Conscientes das nossas dificuldades, procuramos jogar fechados no nosso meio campo, explorando a velocidade e maior frescura física de Diogo. E foi assim que nos adiantámos no marcador, num cruzamento-remate do mesmo Diogo. Até ao intervalo defendemos a vantagem no marcador. No segundo tempo, e com poucos elementos para refrescar a equipa, sofremos a pressão da equipa contrária que conseguiu "dar a cambalhota" no marcador. Já com as energias "no vermelho" conseguimos igualar, através de um excelente cruzamento de Huguinho, para Diogo cabecear com êxito. Os últimos minutos foram decisivos para o resultado final e, com a nossa equipa fisicamente esgotada, o Paços de Brandão conseguiu obter mais dois golos. Pela nossa entrega ao jogo o empate seria um justo prémio.

O Paços de Brandão venceu-nos nos dois jogos desta época






À atenção dos nossos responsáveis pelos sorteios nos jantares: a equipa de Paços de Brandão já utiliza as novas tecnologias, em substituição do tradicional "saquinho com as bolas". Uma aplicação para o telemóvel e o sorteio está feito com "total transparência"  e, dispensando até, a presença de uma autoridade. 
A tradição já não é o que era...






Joaquim e Pedro Maria
foram bafejados pela sorte
Gustavo e Freitas na entrega da lembrança
e num aperto de mão "até breve!"

quarta-feira, 15 de junho de 2016

ÚLTIMO JOGO: PAÇOS BRANDÃO X U. COIMBRA (18 JUNHO)

E assim chegamos ao fim da nossa temporada futebolística. No próximo sábado, dia 18 de Junho, vamos jogar frente à excelente equipa do Paços de Brandão. O jogo será no campo sintético de treinos do Sp. Espinho e terá início às 17h30m. A saída de Coimbra (pastelaria Vasco da Gama, à Solum), será às 15 horas. Na primeira volta, em Setembro de 2015, fomos derrotados por 5-3.

Recordemos esse jogo:

O JOGO EM COIMBRA FOI ASSIM

.
            

quinta-feira, 9 de junho de 2016

ECOS DO 97º ANIVERSÁRIO DO C F UNIÃO DE COIMBRA

Publicamos um texto assinado por Adriana Meneses, aluna do 2º ano do Mestrado em Comunicação e Jornalismo, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, a quem o núcleo agradece e envia os parabéns.

União de Coimbra celebra 97 anos de existência

"De olhos postos no futuro e em clima de festa, o Clube de Futebol União de Coimbra celebrou no passado dia 4 de Junho os 97 anos de um emblema histórico. Ao longo do dia, o Campo de Futebol da Arregaça foi palco de convívio entre pais e jovens jogadores dos escalões unionistas de futsal e futebol de 11, que protagonizaram várias atividades desportivas até ao fim da tarde. O apito final não seria dado sem os Veteranos, que entraram em campo para finalizar a sessão desportiva, numa partida contra a Equipa Jurídica de Coimbra, a qual acabaram por vencer.
Durante a noite, mais de 200 pessoas entre amigos, familiares, atletas, sócios e simpatizantes do clube alargaram as comemorações a um jantar de aniversário à medida da longevidade do União de Coimbra, com presença do Presidente da Associação de Futebol de Coimbra, Horácio André Antunes e o Vereador da Câmara de Coimbra, Francisco Paz. O bolo foi cortado pelos sócios mais antigos e por um pequeno jogador das camadas jovens, num ato simbólico de ligação entre o passado e o futuro do clube.
O agora Clube União 1919, data da sua fundação, surgiu há meses pelas mãos de ex-atletas e ex-dirigentes do clube, no prolongamento da equipa de futebol anterior, que devido a problemas legais deixou de existir, pelo menos no que se refere ao nome. A celebração de quase um século de existência é, para os afetos ao emblema, mais do que um motivo de festejo, é também uma forma de fazer renascer o União de Coimbra – ainda que com um nome diferente – àquilo que era antes, trazendo os sócios de volta à vida desportiva do clube e mantendo o legado histórico daquilo que já foi um dia."




segunda-feira, 6 de junho de 2016

U. COIMBRA 3 EQUIPA JURÍDICA DE COIMBRA 2

       em cima (esqª-dtª): Mota, Loureiro, Xoró, Zé-Zé, Jorge Alexandre, Freitas, Luís Santos, Miguel, Cortez e Grilo
       em baixo: Toninho, Fernandes, Amado, Paulo, Joaquim, Trindade, Murta, Minas e Monteiro

Campo da Arregaça.
Árbitro: Fernando Fernandes, auxiliado por António Assunção e Arcanjo.
U. Coimbra: Mota, Jorge, Luís Santos, Zé-Zé, Monteiro, Miguel, Minas, Amado, Murta, Jorge Alexandre e Trindade.
Jogaram ainda: Joaquim, Grilo, Paulo Gonçalves e Xoró.
Treinadores: Freitas, Murta e Loureiro.
Outras presenças: Cortez
Ao intervalo: 1-2.
Marcadores: Trindade, Murta e Jorge Alexandre.

Vitória justificada no segundo tempo

Integrado no 97º aniversário do União de Coimbra, realizou-se um encontro entre os veteranos e a equipa Jurídica de Coimbra. Foi uma vitória difícil mas justa e em que houve domínio repartido; melhor, no primeiro tempo, a formação dos advogados e domínio da nossa equipa no segundo período.
Com uma equipa mais jovem, os "jurídicos" dominaram a primeira parte sob a batuta do "maestro" Namora e chegaram, com alguma naturalidade, aos 2-0. A nossa equipa tardava em encontrar-se, e só através de Jorge Alexandre levava algum perigo à baliza contrária. Como se tem tornado hábito na nossa equipa, melhorámos na segunda parte e conseguimos "dar a cambalhota" no marcador. Trindade "quebrou o jejum" de largos meses, Murta restabeleceu a igualdade e Jorge Alexandre, de livre directo, "sentenciou" a partida.

A equipa de Tó Martins dificultou a nossa vitória